“Tenho um amigo que perdeu a visão após retirar um tumor na cabeça…segundo ele me explicou que o tumor “pressurizou” o nervo óptico que ficou pálido.
Pelo que andei lendo não tem um tratamento para que ele volte a enxergar ou tenha uma qualidade de vida melhor.
Mas acredito nos esforços constantes dos médicos e nos avanços da Medicina e, etc…estou buscando ajuda, porque acredito que em num curto período esse problema terá tratamento também, mesmo tendo a consciência de que é um problema irreversível a principio. Se puder nos orientar com possíveis tratamentos haveria interesse em fazer.

Com relação a custo … o que for necessário.”

Você está certo. Ainda não existe terapêutica que regenere fibras nervosas, mais especificamente nervo óptico.

As terapias ditas neuroprotetoras ainda não são realidade em relação ao olho e mesmo assim teriam utilidade em casos de doença crônica para impedir ou lentificar a perda visual.

Em relação à amaurose (perda visual total), em teoria, os recursos, se já estivessem disponíveis seriam apenas próteses (epirretiniana, protese de nervo óptico ou mesmo cortical). Mas se por um lado são realidade possível… elas estão ainda muito, muito distantes!

Mas diga ao seu amigo que o melhor conselho neste momento é cuidar muito bem do olho que funciona. Exames de rotina anuais ou bianuais (dependendo da idade), com mapeamento de retina incluídos para garantir função visual de qualidade enquanto viver!

A visão (mesmo monocular) é um dos sentidos mais caros à espécie humana. E deve ser mais valorizada ainda por aqueles que de alguma forma sentiram a perda da qualidade visual anterior por alguma fatalidade.

E lembre-se de que estar vivo e com saúde já é uma conquista e tanto!

Anúncios