Comentário de uma internauta:

“Estou muito preocupada com meu olho direto, pois esta é a quarta vez que me acontece a mesma coisa. Do nada sinto essa dor… Começa com irritação, o olho fica vermelho, meio fechado e dói muito quando foco alguma coisa. Por exemplo, não consigo olhar no celular, ou coisas pequenas; posso olhar sem sentir dor no geral, mas se focar algo, dá uma fisgada na vista. Dói atrás do olho ou quando olho para baixo ou para direita a dor vai aumentando. Inclusive não posso colocar a mão sobre a vista que dói muito.

Todas as vezes que me aconteceram esses episódios o olho afetado foi sempre o mesmo. Fico uma semana assim… Depois volta ao normal.

Já consultei dois oftalmologistas que me medicaram com colírio “Pred fort” e disseram para eu não me preocupar pois não é nada grave… dizem ainda que eu “imagino” a fisgada…. Isto está me preocupando muito… Gostaria de saber o que fazer, como resolver de vez este problema. Tenho medo de ter complicações maiores. Pesquisei na internet e o que li sobre neurite óptica se assemelha aos sintomas que sinto.

Por favor, aguardo retorno”.

 

 

Você refere dor ocular unilateral com olho vermelho (hiperemia) e “meio fechado” (diminuição da fenda palpebral). A dor piora com o uso da acomodação (foco para perto, em caracteres pequenos, como você referiu) e com a movimentação dos olhos.

Somente os sintomas não definem a etiologia (causa) da dor uma vez que falta informação sobre os achados oftalmológicos (sinais clínicos) para excluir algumas possibilidades e apontar uma ou mais hipóteses diagnosticas. Além disso, mais dados sobre a história da doença atual devem ser avaliados para ajudar a elucidar a provável causa.

Primeiramente devem ser afastadas as causas oftalmológicas (ceratite, uveite, esclerite (anterior e/ou posterior), hipertensão ocular transitória, trocleite (inflamação da tróclea, no canto interno da orbita,por onde passa um músculo chamado obliquo superior), espasmo de acomodação. Pelo caráter paroxístico e transitório e na ausência de outros sintomas, principalmente diminuição da acuidade visual  (e não apenas dor ao fixar a visão,como você refere) a neurite óptica não seria uma das hipóteses iniciais. Mas, novamente, faltam dados de exame clinico.

A oftalmodinia periódica não é tão incomum. Ainda não se conhece a causa, embora possa estar relacionada com diminuição (passageira) da oxigenação local(olho).

Existem causas não oftalmológicas para dor ocular unilateral intermitente. Um tipo de dor referida, isto é, que não tem origem no olho, mas o sintoma é ocular!

Um bom neurologista ou neuro-oftalmologista pode ser de ajuda também: hemicranias paroxísticas podem cursar com hiperemia ocular e alteração da pálpebra, além de outros sinais.

 

Em suma, você deve ser examinada em plena crise para que possa ser feito um exame direcionado e com isso facilitar a construção de um raciocínio clínico preciso na tentativa de elucidação diagnóstica.

 

Converse com seu oftalmologista!  Procure o medico assim que começar o próximo episódio de vermelhidão e dor ocular. Coloque suas dúvidas e apreensões. Tenho certeza que você ficará bem!

 

Abs,

 

Anúncios